CARRINHO: 0 ITENS, 0.00€
€0.000 itens

Diamante

Novo Preço
Ano da Edição / Impressão / 2021
Número Páginas / 104
ISBN / 9789722073035
Editora / DOM QUIXOTE
Ganha 6.5 Letras
12.90
Antes €0
Poupa €0 (0%)
Disponibilidade/ Imediata
Prazo de entrega/ 2 a 3 dias úteis
Iva à taxa a vigor
ebook disponivel €9.99


Diamante - CORTEZ, ANTONIO CARLOS


Paul Verlaine referiu-se um dia à prosa diamantina de Rimbaud, sublinhando a dimensão pura, misteriosa e arquitectural dos poemas de Jean-Arthur. Os 64 poemas de Diamante, um livro com três secções, dialogam com essa tradição do cristal da poesia moderna. Dos sonetos iniciais, de frase labiríntica, aos poemas em prosa, flashes da recordação, e que se vão multiplicando, até ao poema que fecha este livro, "Vários fins", António Carlos Cortez reafirma a sua noção da poesia - exercício tensional sobre as imagens da linguagem.
Livro onde comparecem várias vozes, Diamante é ambíguo, ou melhor, anfíbio: mergulhamos na memória de outros textos (Gastão Cruz, Philippe Jacouttet, Ruy Belo, Alfonso Costafreda, Ida Vitale, Eduardo Guerra Carneiro, Edouard Glissant, José Paulo Paes), nas músicas que dão a atmosfera exacta para estes poemas se lerem em voz alta (Fleetwood Mac, Depeche Mode, Nick Cave, Rádio Macau, Roxy Music, José Mário Branco), buscando unir o cristal com essa "chama altíssima" duma palavra construída, meditada.
Poesia também sobre lugares perigosos e fascinantes de um outro tempo, Diamante procura eternizar corpos, verões antigos, cidades, a própria escrita. "A poesia é o eco do vivido", escreve o autor de Jaguar.
N�o existem coment�rios.
Faça o seu comentário ao livro "Diamante", de CORTEZ, ANTONIO CARLOS
COMENTAR